Uma romântica bem realista

Me diz por que só no Natal é assim?


Fiquei off muito tempo, necessário este tempo de luto, dói demais mas venho desejar a todos amigos um Natal muito feliz, cheio de harmonia, paz e alegrias junto dos seus mas o mais importante...Podemos prolongar essa paz a todos os dias do ano ;) beijos

3 comentários:

Luciano Braga Lima disse...

Olá amiga Simone, realmente não tem explicação, temos hipóteses, o natal movimenta milhões em dinheiro e infelizmente é o dinheiro que motiva e deixa as pessoas felizes. Isso só terminará quando as pessoas se derem conta de que somos seres espirituais, mas é preciso também uma dose de entendimento, por que é preciso consilhar o fato de se precisar dinheiro neste mundo com o fato de sermos seres meramente espirituais e que tudo provém de Deus e isso é uma questão de sintonia. Mas aproveitando desejo a vc e seus familiares um feliz natal cheio de luz com uma no ai de muita paz, amor, saúde e que nós que temos esta visão previlegiada possamos ser a gota que lava a montanha, cada um de nós tem um pouquinho a contribuir com a mudança da humanindade. grande bj sorte e sucesso!

Rose disse...

Só no Natal é assim porque a humanidade é vulnerável aos apelos dos que pregam a superficialidade, o apego ao dinheiro e aos bens materiais, entre outros males que nos distanciam de nossa essência e de todos os valores positivos.
Para as criaturinhas do video aposto que todo dia é Natal, porque preservam a centelha de Deus que habita em nós.
Amiga querida, passei as últimas semanas no campo e não consegui me comunicar com os amigos, mal conseguia entrar no meu blog e nos sites de notícias, com muita paciência. Parece que estou uma eternidade sem ter contato com vocês.
Pode ter certeza que a afinidade que sentimos com pessoas que nem conhecemos pessoalmente revelam que somos muito mais do que matéria.
Que o ano de 2012 traga harmonia e paz ao seu coração!

Fanzine Episódio Cultural disse...

DEDICADO À UMA VOZ

Voz que encanta
Que cura
Que apazigua minh´alma
-Não permitas que te calem

Tu emanas o canto
Que silencia as sereias
E diante do espelho as faz corar.

Voz que ouço e que atendo:
És musa, deusa e talento
Inspiradora do meu ego
Defensora dos meus julgamentos

Tu és como o mel – suave e doce
Mas, enfurecida,
És firme e forte como o fel

Sem pedir entraste em meu poema
Disfarçando-te em versos.
Contida estas entre palavras
E ao subjetivar-me... te admiro!

*do livro (O ANJO E A TEMPESTADE ) de Agamenon Troyan

Postar um comentário

Comente aqui!